Abadeus - O Amor Transforma Vidas
Abadeus: Profissionais debatem o futuro do trabalho e a importância da inovação
10/03/2020
O QUE VOCÊ PROCURA?
Abadeus: Profissionais debatem o futuro do trabalho e a importância da inovação

Inovação e o futuro do trabalho foram os temas apresentados e debatidos em evento realizado pela Associação Beneficente Abadeus, de Criciúma, na noite dessa terça-feira, dia 10. O encontro aberto ao público em geral, mas especialmente voltado para empresários, gestores, líderes, profissionais da área de Recursos Humanos (RH) e diretores de empresas da região Sul catarinense, aconteceu no Parque Municipal Ado Cassetari Vieira, em Urussanga, com o objetivo de conectar esses profissionais a especialistas em um debate sobre tendências e inovação.


O talk foi mediado pela psicóloga, coach e empresária Letícia Zanini. Ela atua com Desenvolvimento Humano e Organizacional em empresas do Sul e abordou os temas centrais em uma palestra. Também participaram do evento a coordenadora de RH na área de revestimentos cerâmicos (Portinari e Ceusa), Micheline Toazza; a Juíza do Trabalho da 1ª Vara de Criciúma e coordenadora do Comitê Regional de Prevenção ao Trabalho Infantil e Aprendizagem, Dra. Janice Bastos; e o Procurador do Trabalho de Criciúma, Bruno Martins Mano Teixeira.


A Juíza do Trabalho ressaltou que as estimativas são de que, daqui 20 anos, mais de 40% das profissões que existem hoje não vão mais existir. “Vamos ter uma modificação nesse quadro de profissões, por isso é tão importante falar sobre tecnologia, inovação e profissionais do futuro, e a Abadeus está vindo com essa pegada. É importante ter uma instituição como a Abadeus por trás disso, não apenas qualificando jovens profissionais, mas trazendo eles para o mundo da tecnologia, a era digital, para que ele possa, efetivamente, não só aprender, mas levar novidades tecnológicas para as empresas, o conhecimento digital para as empresas”, destacou.


Jovens e o mercado de trabalho


Ainda sobre os jovens que desejam entrar para o mercado de trabalho, a juíza lembrou que a Constituição Federal e a Lei Trabalhista proíbem o trabalho para menores de 16 anos, sendo que, dos 16 aos 18 anos, é possível trabalhar, mas com algumas restrições. Já sob a condição de menor aprendiz, é possível trabalhar a partir dos 14 anos, mas também com condições específicas.


“Muitas vezes, o jovem deseja trabalhar, quer se capacitar, mas não tem a possibilidade legal de ser integrado a uma empresa como um empregado normal. Então, a Lei de Aprendizagem vem para auxiliar nisso. A legislação trouxe o trabalho aprendiz, com algumas restrições, mas com o amparo legal para o jovem se capacitar e, na outra ponta, o empregador ter o benefício de ter um jovem capacitado inserido no seio da empresa dele. E a Abadeus faz esse link, é um trabalho importante, não só no sentido de capacitar, mas, também, de informar as empresas e os empregadores de que eles podem obter essa mão de obra de forma legal”, pontuou Dra. Janice.


A coordenadora de RH na área de revestimentos cerâmicos afirmou que as empresas visam a sustentabilidade do negócio a longo prazo, por isso é importante ter profissionais jovens e capacitados integrando suas equipes. “Muitas vezes, não sabemos onde encontrar essas pessoas, então, essa parceria entre empresa e Abadeus acaba trazendo essa oportunidade para os jovens e a empresa também, com a possibilidade de abrir a primeira porta e conhecer esses talentos, esses jovens que estão querendo a primeira oportunidade de trabalho”, finalizou Micheline.


O Talk: Inovação e Futuro do Trabalho foi gratuito e contou com o apoio de Ceusa Revestimentos Cerâmicos, Duratex S.A., Fundo para a Infância e Adolescência (FIA) de Urussanga, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Urussanga e Prefeitura de Urussanga.

VOLTAR AO TOPO