Abadeus - O Amor Transforma Vidas
Para amenizar a saudade, Abadeus realiza “pit stop” com alunos do Centro de Educação Infantil
27/08/2020
O QUE VOCÊ PROCURA?
Para amenizar a saudade, Abadeus realiza “pit stop” com alunos do Centro de Educação Infantil

Para amenizar um pouquinho a saudade dos pequenos alunos do Centro de Educação Infantil (CEI) Educando para o Futuro, a Associação Beneficente Abadeus, de Criciúma, realizou o Pit Stop da Saudade. A ação teve início na última terça-feira, dia 25, e seguiu até esta quinta-feira, dia 27, das 9 às 11 horas, no pátio coberto da entidade.


Atualmente, o CEI atende 52 crianças de um a três anos de idade, as quais foram divididas em três grupos – um por dia de evento. Para a realização do Pit Stop da Saudade, os pais ou responsáveis foram convidados a visitar a instituição na companhia das crianças, a fim de promover um reencontro com seus professores, como explica a coordenadora administrativa da Abadeus, Gislaine Vieira.


“Estamos vivendo um momento difícil em função da pandemia e o isolamento gera saudade do contato humano, inclusive entre as crianças, pois elas estavam acostumadas a passar parte do dia com os colegas e professores. Pensando nisso, foi criado o Pit Stop da Saudade, que permitiu uma interação entre os professores e colaboradores da Abadeus com os alunos e suas famílias. Assim, eles puderam ver o CEI de longe e matar um pouquinho da saudade”, comenta.


Na visita, a criança e seu pai, mãe ou responsável passaram por um circuito no qual encontraram fotos e materiais confeccionados para as atividades que estão sendo transmitidas pelos canais digitais da entidade, como fantasiais, brinquedos, entre outros. As professoras estavam fantasiadas para interagir e brincar com os alunos.


“No final do trajeto, as crianças receberam um kit feito com muito carinho para auxiliar os pequenos a liberarem a imaginação. Ele contém giz de cera, cola colorida, massinha de modelar, borracha, lápis de escrever, folhas brancas e coloridas, além de oito máscaras de tecido confeccionadas pela instituição. As famílias também receberam um kit alimentação com arroz, feijão, farinha de milho, biscoito, leite, macarrão e mortadela”, destaca a coordenadora.


Cuidados necessários


Para evitar contaminação pelo Coronavírus, uma série de cuidados foi tomada pelos profissionais envolvidos na ação, como higienização dos materiais, distanciamento e uso de luvas descartáveis e máscaras. Além disso, as famílias foram previamente orientadas a levar apenas um acompanhante por aluno e todos deveriam fazer uso de máscara. Ao chegar na entidade, eles higienizavam as mãos com álcool gel e somente então tinham o acesso permitido ao pátio.


Aulas durante a pandemia


Antes da pandemia, as aulas do CEI Educando para o Futuro eram presenciais e em período integral. Agora, estão sendo disponibilizados vídeos estimulativos ao desenvolvimento cognitivo, físico, motor e emocional dos alunos por meio dos canais digitais da Abadeus. Na página da instituição no Instagram (@AbadeusOficial), também acontecem lives intituladas de “CEI em Casa”. As transmissões com contação de história, musicalização e atividades físicas são realizadas a cada 15 dias.


“Nosso CEI é feito 99% por pessoas. Trabalhamos com seres humanos o tempo todo e sentimos uma impotência nesse momento de distanciamento e isolamento. Por isso, a interação no Pit Stop da Saudade, por exemplo, e o contato com os alunos e suas famílias, mesmo de forma on-line, nos mantém fortes para continuarmos trabalhando durante a pandemia e nos trazem a esperança de que, em breve, estaremos interagindo pessoalmente de novo e com mais tranquilidade”, pontua Gislaine.


A Prefeitura de Criciúma, Secretaria de Educação de Criciúma, Igreja Assembleia de Deus de Criciúma, Sindicato da Indústria da Extração do Carvão do Estado de Santa Catarina (SIECESC) e Netto Contabilidade são parceiros do CEI Educando para o Futuro.


Texto: Vanessa Amando | NBCom


Fotos: Divulgação

VOLTAR AO TOPO